Search

Healing our body & Soul through Dance

Updated: Mar 28

My name is Luciana Brito, I am a Healer and Quantum and Spiritual Teacher. 

I was invited by dear Lyn to write articles for this beautiful Magazine,  on the day of our drum class.

The experience was magical and I felt in my heart that it would be wonderful to participate in this work of writing articles every month, and I decided to share them in my blog. In this first article, I decided to write about healing through dance. Dancing has always been a part of my life, and for the past few years, I've practiced very little, and I've been wondering why I stopped, if I felt so good.

I live in Australia for 10 years, but I am Brazilian, and the dance and music are very strong practices in my country, Brazil is a multicultural country, from one end to the other you find different types of practices and cultures, has dance linked to Brazilian Indians, German, Spain, Poland, Russia, Turkey, Lebanon, Portugal, Italy, Africa, China, Japan, and much more ... It has always fascinated me in my home country, because in Brazil there is a bit of every culture from around the world and I could have access to music and dance from various locations. 

Also, I have German and Polish background from my father’s side, and from mother’s Portuguese, Spanish, Indian and African, so I grew up dancing and learning from so many cultures, ... Music and dance have always helped me feel alive, empowered, beautiful, capable, energized, light, connected to the whole ... and when I stopped, it was like part of myself was missing. That month I talked to the universe and said I really wanted to dance again. As a result, as soon as I arrived in Melbourne for work in November, I was invited to watch a belly dance show, and as soon as I returned to Gold Coast, it's only been a week since I'm back, a dinner that was going to happen yesterday, turned to a 2 hours and half dance in a Sacred Women circle, for Iemanja, one of the Goddess archetypes, celebrated in Brazilian culture, by African influence. I have danced with all my body and soul, as I haven’t done for a long time, the energy of being able to dance for Great Mother in the group of sacred feminine, released a feeling to be totally present and connected with my whole being, love, freedom, self love, lightness and empowerment and much more that I can't describe, that what I can only think of  is gratitude for that happened yesterday, and I can't wait to go again. Dance is one of the main ways to access, reconnect directly to the feminine essence. The Woman's Essential Femininity can be rescued through movements that originate from the woman's creative, receptive, welcoming and integrating essence, from her womb, which emerges from her body, nourishes, transforms, heals, brings consciousnesses to our purpose and love. It also lets on the surface of our being, all that has been repressed from this powerful force that has fallen asleep in our unconscious and help us to release what we don’t need to cary anymore.

Dance is so powerful, and the joy of being in a dance and celebrating within a women circle is a gift.


Let's Dance?






Curando nosso corpo e alma através da dança


Meu nome é Luciana Brito, sou curadora e professora de Terapias Quânticas e espirituais.


Fui convidada pela querida Lyn para escrever artigos para sua pela revista online, no dia da nossa aula de construção de um tambor xamânico.


A experiência foi mágica e senti em meu coração que seria maravilhoso participar desse trabalho de escrever artigos todos os meses, e resolvi compartilhar no blog todos os artigos.


Neste primeiro artigo, decidi escrever sobre cura através da dança.

Dançar sempre fez parte da minha vida e, nos últimos anos, pratiquei muito pouco e me pergunto por que parei, se me sentia tão bem.


Eu moro na Austrália há 10 anos, mas sou brasileira, e a dança e a música são práticas muito fortes no meu país, o Brasil é um país multicultural, de um extremo ao outro, você encontra diferentes tipos de práticas e culturas, tem dança ligada aos Indígenas brasileiros, Alemanha, Espanha, Polônia, Rússia, Turquia, Líbano, Portugal, Itália, África, China, Japão e muito mais ...


Isso sempre me fascinou no meu país de origem, porque no Brasil há um pouco de todas as culturas de todo o mundo e eu poderia ter acesso à música e dança de vários locais.

Além disso, tenho descendência alemã e polonesa do lado de meu pai e de portugueses, espanhóis, indígena brasileiro e africanos por parte de mãe, então cresci dançando e aprendendo com tantas culturas ...


Música e dança sempre me ajudaram a me sentir viva, empoderada , bonita, capaz, energizada, leve, conectada ao todo ... e quando parei, era como se parte de mim estivesse faltando.

Naquele mês, conversei com o universo e disse que realmente queria dançar novamente. Como resultado, assim que cheguei a Melbourne para trabalhar em novembro, fui convidada a assistir a um show de dança do ventre e, assim que voltei para Gold Coast, faz apenas uma semana que voltei, um jantar que ia acontecer ontem, virou dança de 2 horas e meia no círculo das Mulheres Sagradas, para Iemanjá, um dos arquétipos da Deusa, celebrado na cultura brasileira, pela influência africana.


Dancei com todo o meu corpo e alma, como não faço há muito tempo, a energia de poder dançar para a Grande Mãe no grupo do sagrado feminino, liberou um sentimento de estar totalmente presente e conectada com todo o meu corpo. Sentindo amor, liberdade, amor próprio, leveza e empoderamento e muito mais que não consigo descrever, que só consigo pensar em gratidão pelo que aconteceu ontem e mal posso esperar para voltar.

A dança é uma das principais maneiras de acessar, e reconectar diretamente à essência feminina.

A feminilidade essencial da mulher pode ser resgatada através de movimentos que se originam da essência criativa, receptiva, acolhedora e integradora da mulher, de seu ventre, que emerge de seu corpo, nutre, transforma, cura, traz consciências para nosso propósito e amor.


Também deixa à superfície do nosso ser tudo o que foi reprimido por essa força poderosa que adormeceu em nosso inconsciente e nos ajuda a liberar o que não precisamos mais carregar.


A dança é tão poderosa, e a alegria de dançar e celebrar dentro do círculo das mulheres é um presente.


Vamos dançar?



#bloggingtips #WixBlog #danca #cura

16 views

Get in touch

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Social media

Follow us: